Dicas para escolher o melhor plano de saúde para você

plano de saúde

Você aumentou a renda mensal e está pensando em investir em um plano de saúde Amil? Os planos são serviços fáceis de contratar, mas você precisa entender algumas regras antes de assinar qualquer contrato.

Quais são os tipos de plano de saúde Amil

Você vai encontrar cinco possibilidades de cobertura de plano de saúde Amil. Sempre olhe na proposta quais planos correspondem à quais valores apresentados. Conheça as opções:

  • Ambulatorial
  • Hospitalar (com ou sem obstetrícia)
  • Referência
  • Odontológico

Essa classificação define os serviços aos quais você tem direito, como consultas, exames e tratamentos, além de acomodação e internação. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) garante um atendimento mínimo conforme o tipo do seu plano.

Formas de contratação de um plano de saúde

As regras de utilização também mudam se você escolher um plano de saúde Amil individual/familiar ou um coletivo. Veja o que cada opção significa:

Plano Individual ou familiar

Você pagará um valor mensal mesmo que não utilize os serviços todo mês. Então, se você tem alguma doença crônica e precisa de médicos com frequência, esta modalidade pode ser a ideal. Saiba também que os planos individuais passam sempre por descredenciamento de médicos e hospitais, então, fique de olho nisso.

Coletivo

Quando você contrata esse serviço por conta própria, você paga mensalidades menores, mas consultas, atendimentos e exames são cobrados. Ou seja, se você vai ao médico poucas vezes por ano, essa escolha pesa menos no seu bolso. Caso escolha este plano, pergunte sobre valores dos serviços antes de assinar qualquer papel. Os reajustes anuais podem ser maiores do que no plano individual porque não seguem o aumento que a ANS determina.

4 dicas na hora de escolher o seu plano de saúde Amil

Agora que você já conhece as principais opções do mercado, veja só quais cuidados precisa ter no momento de fechar o plano de saúde Amil e assinar o contrato:

1. Confirme a seriedade da operadora

Quando fizer as cotações, consulte se a empresa que faz a venda é confiável. Basta saber o registro que ela tem na ANS, o nome e o CNPJ.

2. Pergunte sobre os períodos de carência

Quando você contrata o plano, normalmente precisa esperar antes de usar todos os serviços – e isso chama carência. Por lei, você deve esperar até 24 horas para usar o plano nos casos de emergência e talvez encontre um prazo máximo de seis meses para consultas, internações e cirurgias. Sempre pergunte sobre a carência antes de selecionar o produto.

3. Informe-se sobre a cobertura do plano

Peça uma relação dos hospitais que você pode utilizar e pergunte se existe uma central de atendimento que ajuda você a encontrar clínicas próximas a sua casa. Muitas empresas não entregam o manual impresso com a abrangência do plano, mas oferecem esse serviço online ou por telefone.

4. Seja sincero sobre seu estado de saúde

No momento de assinar o contrato, a empresa pergunta se você faz algum tratamento constante para qualquer doença. Diga sempre a verdade, pois o período de carência pode mudar – sem contar que você corre o risco de perder o plano se a mentira for descoberta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *